O semestre que passou

Sim, eu sei, andei meio sumido daqui.

Mas não se preocupem: sigo vivo, lúcido, respirando e me alimentando normalmente! Apenas ocupado e talvez sem inspiração para escrever aqui. Vamos a uma breve retrospectiva do que os leitores (ainda os tenho?) perderam nesses últimos meses.

  • Sobrevivi, ao que parece, a mais um semestre de inverno. Dessa vez, andei fazendo umas cadeiras de História Antiga, um Seminário sobre Conflitos Sociais no final da República Romana, ministrado pelo filho de um finado técnico de futebol alemão. Que curioso, não? Fui jogar no Google o nome do professor, na melhor das intenções, só para saber o que ele já havia publicado e coisa e tal, e dou de cara com uma entrevista com a mãe dele (viúva do famoso técnico) ao Bild Zeitung, o maior tabloide alemão. A internet nos proporciona gostosas surpresas.

Continuar lendo

5 Comentários

Arquivado em Uncategorized

Auf Wiedersehen, 2015

unibib.jpg

Pátio da biblioteca central da Uni Tübingen, outono de 2015

Mais um ano vai chegando ao fim e eu me sinto na obrigação de aproveitar o tempinho extra das férias para atualizar este querido blog.

No âmbito pessoal, muita coisa aconteceu neste ano. Terminei meu estágio na Bosch, passei as férias de inverno no Brasil, estudei, gravei entrevistas para a CampusTV. Mergulhei de cabeça (ou pelo menos entrei na água até a cintura) na Idade Média, comecei a me aprofundar na Idade Antiga (sobre esse semestre de inverno: em breve um post), me interessei mais por História. Passei mais horas em frente ao computador do que gostaria. Suei para caramba nesse verão infernal que teve este ano (sem ar condicionado!). Joguei capoeira. Revi grandes amigos, conheci pessoas novas, me esforcei para manter os laços com as antigas. Até mesmo me casei(!), aqui mesmo em Tübingen.

verao2015.jpg

Acreditem quando eu digo que o verão foi quente!

É, amigos, muitas emoções eu senti. Mas vou parar por aqui, antes que este texto se torne uma letra do Roberto Carlos.

2015 (assim como qualquer ano, diga-se de passagem) também foi cheio de acontecimentos marcantes na Alemanha e na Europa. Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

O tageszeitung sobre a América Latina: “continente esgotado”

Mais uma reportagem traduzida trazida a vocês pelo Diário de Tübingen. O jornal die Tageszeitung, de Berlin, trouxe um texto bastante crítico sobre a esquerda latinoamericana após a vitória do conservador Mauricio Macri na Argentina. O taz, como é chamado, é, ele mesmo, um jornal de esquerda. Mesmo assim, não poupa críticas à esquerda latina, que na visão do autor, está entrando numa crise. Concordam com a tese do texto?

O texto original encontra-se nesse link.

Ensaio: esquerda latinoamericana em crise

Um continente esgotado

Na América Latina, os governos de esquerda falharam. As novas políticas da direita serão implementadas às custas dos pobres.

Mauricio Macri

O rosto da nova direita na Argentina: Mauricio Macri. Foto: ap

Por Bernd Pickert

Aconteceu no último fim de semana: uma vitória apertada, mas clara do candidato conservador Mauricio Macri no segundo turno para a presidência da Argentina encerrou a era de doze anos de governos Kirchner. Dessa maneira, os governos latinoamericanos de esquerda perderam um importante aliado. Muitos acreditam que o resultado da eleição argentina foi apenas o começo do fim do poder da esquerda na América Latina em geral.

No dia 6 de dezembro, um novo parlamento será eleito na Venezuela. Algumas pesquisas prevêem que o Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), do governo, perderá sua maioria – no entanto, em um país profundamente polarizado há anos, tais pesquisas são sempre questionáveis. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Alguns fatos sobre refugiados

Desta vez, traduzi para vocês um levantamento feito pelo jornal local Schwäbisches Tagblatt sobre o principal assunto dos últimos meses na Alemanha: os refugiados. Vamos à reportagem!

Perguntas e respostas, boatos e números

Um tira-teima sobre refugiados

O que há de verdade sobre os julgamentos sobre os requerentes de asilo que vêm para a Alemanha? A maioria deles é mesmo composta por migrantes econômicos? É preciso ter medo deles? Eles estão enriquecendo às nossas custas?

Por Sabine Lohr e Hannah Schlenker

Refugiados em Meßstetten, Baden-Württemberg. Foto: SWR

>> A Alemanha absorve o maior número de refugiados. Falso. De acordo com a agência de refugiados da ONU, atualmente 60 milhões de pessoas em todo o mundo estão em condição de refugiados. Este é o maior número já registrado pelo ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, a agência da ONU para refugiados). Sobre a distribuição entre os países individuais só estão disponíveis dados de 2014. A maioria dos refugiados (1,6 milhões), foram absorvidos pela Turquia, seguida pelo Paquistão (1,5 milhões), Líbano (1,2 milhões), Irã (980 000), Etiópia (660.000) e Jordânia (650.000).

No que diz respeito à Europa, no entanto, a afirmação é verdadeira. Em 2014 haviam 173.000 novos requerentes na Alemanha, enquanto que neste ano foram 222.000 requerentes até agosto. Na Suécia, 75.000 novos candidatos foram registrados no ano passado, enquanto que em 2015 já foram 45 000. A Hungria registrou este ano 143.000 requerentes 41.000 em 2014.

>>Nunca houve tantos pedidos de asilo como agora. Falso. Em 1992, 438.000 pessoas pediram asilo na Alemanha – eles vieram, principalmente, devido à guerra civil na Iugoslávia. Neste ano, 303.000 pedidos de asilo foram registados até outubro na Alemanha, de acordo com o Serviço Federal de Migração e Refugiados. O estado de Baden-Württemberg absorveu 52 000 pessoas naquela época – o mesmo número de 2015, até o mês de setembro.

>>A maioria dos refugiados são migrantes econômicos. Falso. A maioria dos refugiados (41 por cento) que vêm para a Alemanha são da Síria. 23,1 por cento vêm dos Bálcãs. Esses dados são fornecidos pelo Serviço Federal de Migração e Refugiados. No fim de agosto, 41,4% dos refugiados no distrito de Tübingen vinha dos países dos Bálcãs, 13,4% da Síria e 21,4% de países africanos, segundo dados da administração. Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

A loja “de graça” de Tübingen

Uma ideia a ser copiada por outras cidades: a Umsonstladen (algo como “Loja de coisas grátis”) em Tübingen é um espaço criado para compartilhar alimentos, evitando o desperdício. Confiram abaixo a entrevista do Tagblatt-Anzeiger com as criadoras. Link original aqui. Tradução de Felippe De Paula Pereira.

Dar e receber

A “loja grátis” de Tübingen está aberta a todos 

Uma geladeira e uma estante: Jacqueline Arnold e Sonja Hittinger não precisam de nada mais para resgatar vários alimentos da lixeira. Na sua loja grátis de Tübingen, chamada Sonnenblume (em português, “Girassol”), qualquer um pode trazer e levar alimentos gratuitamente.

Entrevista: Ifigenia Stogios

Tagblatt Anzeiger: Quem providenciou o espaço para a loja grátis?

465595_0_org_640_0008_675159_IMG_6655_06879

Foto: Tagblatt-Anzeiger

Jacqueline Arnold: Nós apresentamos nosso projeto aqui na Comunidade Universitária Católica (KHG). Eles ficaram bastante entusiasmados e, desde o início, se mostraram muito dispostos a ajudar. Nós fazemos tudo de modo voluntário e não recebemos dinheiro em troca.

Sonja Hittinger: Antes nós tínhamos perguntado em diversas organizações, inclusive na iniciativa privada. Nós precisávamos que nos providenciassem um espaço, pois nós mesmas não tínhamos condições financeiras de alugar um espaço em Tübingen. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Eu sei o que você fez no (semestre de) verão 2015

Minha semana durante o semestre

Minha semana durante o semestre

Eu sabia que estava faltando alguma coisa nesse blog: todo semestre eu faço uma pequena descrição das aulas que estou fazendo aqui na universidade. Pois neste semestre de verão 2015, a falta de tempo (aliada á preguiça) acabou me impedindo de escrever o post durante o semestre, motivo pelo qual estou postando-o já no período de férias. Azar, antes tarde do que nunca! Vamos aos fatos:

SEGUNDA-FEIRA

Várias das minhas segundas-feiras começaram com uma aulinha de Latim das 10:15 às 11:45, para refrescar os conhecimentos na língua que eu perdi durante o semestre anterior, que passei fazendo estágio. Curso informal, não valia nota nem nada, ministrado por uma aluna mesmo. Confesso que em algumas das vezes acabei não indo, pois preferi usar este tempo para estudar para outra matéria mais importante. Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Memórias do 7 a 1 na mídia alemã

Hoje trago a vocês dois textos sobre esse jogo vexaminoso para o Brasil e glorioso para a Alemanha que completou um ano neste 08 de julho de 2015, Os textos foram tirados de portais de “notícia” alemães. Por que as aspas? Pois o primeiro texto trata-se de uma notícia falsa, de um site de paródia chamado Der Postillon, parecido com o nosso Sensacionalista ou piauí Herald. Já o segundo texto, apesar do tom descontraído, é tirado do site do Frankfurter Allgemeine Zeitung. Boa leitura!

Presidente alemão Gauck deposita coroa de flores para as vítimas brasileiras do 08 de julho de 2014

Gauck

Belo Horizonte – O presidente alemão Joachim Gauck participou hoje, em Belo Horizonte, de uma cerimônia em memória ao primeiro aniversário do chamado “Mineiraço”, que entrou na história do futebol. Juntamente com a presidente do Brasil, Dilma Rousseff, além de muitos políticos e funcionários, ele lembrou as vítimas da seleção alemã.

Em seguida, Gauck sublinhou em seu discurso a responsabilidade alemã no acontecido, mas também deu apoio moral aos brasileiros, dizendo que as feridas da humilhação um dia poderão curar. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized